Mês: outubro 2021

NÃO AO SAMPAPREV 2!

Resistir ao SAMPAPREV 2 é, antes de tudo, uma luta pela dignidade de do servidor público municipal.  Por João Batista do Expresso Periférico Diante de uma das maiores crises da humanidade, que teve o Brasil como epicentro, covardemente, o Prefeito de São Paulo Ricardo Nunes tenta aprovar um pacote de maldades, que tem como objetivo principal o sucateamento ainda maior dos serviços públicos. Num cenário com mais de 600 mil mortos por COVID-19, mais de 90 milhões de pessoas entre desempregados e subempregados, mais da metade das famílias em estágio de insegurança alimentar, carestia, escalada da violência, entre outros problemas. É que o Prefeito apresenta seu pacote de maldades e à “toque de caixa”, juntamente com o Presidente da Câmara Municipal, Milton Leite, que com seu modo de conduzir os trabalhos no legislativo paulistano, faz jus à expressão “tratorar”, atropelando a tudo e a todos, é que eles vêm buscando retirar dos(as) trabalhadores(as) e entregar ainda mais aos bancos e grandes empresas. Os projetos de lei apresentados pelo executivo, vão desde: o aumento do IPTU …

Halloween e o estrangeirismo

O Halloween entrou no calendário brasileiro. O dia 31 de outubro é a data que está sendo comemorada no Brasil por conta desta festa tipicamente americana-europeia em homenagem ao Dia das Bruxas/Dia de Todos os Santos (veja a história), o que não tem nada a ver com a cultura brasileira, porém amada pelas crianças por conta das brincadeiras “trick and treat” (doces ou travessuras) e também pelas fantasias e as decorações de terror. No inicio dos anos 2000, as escolas de idiomas começaram a comemorar as datas enfeitando as fachadas das escolas, logo em seguida alguns comércios, principalmente os dos shoppings fizeram o mesmo, com as decorações nos interiores das lojas e isto passou a acontecer em vários pontos comerciais. Percebendo isto, alguns “defensores da cultura brasileira” criaram o Saci O Dia do Saci a partir do projeto de lei federal iniciado pelo deputado Chico Alencar e a vereadora Ângela Guadagnin. A data comemorativa foi criada para reviver figuras do folclore brasileiro, como uma contraposição ao Dia das Bruxas. Entretanto, estes políticos se esquecem que …

As balas do farol

Com milhares de pessoas desempregadas, há cada vez mais gente trabalhando no mercado informal. Há ainda o aumento daquelas pessoas que vendem balas no farol, recarregador de baterias de telefones celular e crianças que são utilizadas pelos pais para ganharem trocados lavando os vidros do carro nos sinais. Agora estão surgindo uma nova leva de pessoas que ganham alguns trocados: são os malabaristas e mágicos, que durante um minuto alegram os motoristas e recebem um dinheirinho e transformam os principais semáforos da cidade em um verdadeiro ponto comercial. O lado negativo são as crianças que são exploradas nestes locais revelando à sociedade que a política social falhou em todos os aspectos, no âmbito federal, estadual e municipal. Quando uma criança bate nos vidros fechados de nossos carros, apenas balançamos a cabeça dizendo que não temos nada, no máximo, procuramos algumas moedinhas e damos as crianças. Mas também poderíamos, como sociedade exigir mais de nossos governantes por uma educação transformadora a começar com a escola que deveria acolher esta criança, pois nestes tempos de crise a …

Posto de Saúde Vila Clara – 1997

Posto de Saúde abandonado vira opção de moradia na Vila Clara O Posto de Saúde da Vila Clara era para ser construído na Rua Oliveira Girondo com a Rua Rolando Curti, entretanto virou opção de moradia após ser abandonado pelo Estado, ainda nos anos quando suas obras foram paralisadas. O inicio das obras do OS aconteceu em 1987, pelo então governador Orestes Quércia (1987-1991) e logo em seguida as obras foram abandonadas.

Posto de Saúde abandonado vira opção de moradia na Vila Clara

Espaço foi abandonado pelo Poder Público O Posto de Saúde da Vila Clara era para ser construído na Rua Oliveira Girondo com a Rua Rolando Curti, entretanto virou opção de moradia após ser abandonado pelo Estado, ainda nos anos 80 quando suas obras foram paralisadas. O inicio das construções do PS aconteceu em 1987, pelo então governador Orestes Quércia (1987-1991) e logo em seguida as obras foram abandonadas. Hoje o espaço é opção de moradia para centenas de pessoas. Após 10 anos, a reportagem do jornal O Bairro Cidade Ademar foi ao local em março de 1997, e o espaço estava ocupado por 23 famílias, com mais de 60 pessoas. Na ocasião, a reportagem entrou em contato com os órgãos responsáveis e foi constato que o retorno das obras não eram prioridades, como constam na matéria da época, logo abaixo deste texto. Para atender a população local, foi instalado o Pronto Socorro – AMA Vila Clara na Rua Rolando Curti, uma quadra acima do local original. Em resposta, a Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento …